Ponto de Equilíbrio nas Empresas

Actualizado em 27 Dez A empresa está em ponto de equilíbrio quando as receitas geram margem bruta igual aos gastos, é a partir deste ponto que as empresas começam a ganhar dinheiro. Saiba como calcular o ponto de equilíbrio na empresa.

Ponto de Equilíbrio

Diz-se que uma empresa está no ponto de equilíbrio quando vende o suficiente para não falir, e é a partir deste ponto que começa a acrescentar valor, a ganhar dinheiro. Desta forma é muito importante o empresário saber exactamente qual o ponto de equilíbrio da sua empresa.

Para entender o conceito de ponto de equilíbrio, é necessário perceber a diferenciação entre Custos Fixos e Custos Variáveis.

  1. Custos fixos são os gastos que a empresa tem mesmo que não exista actividade, são exemplos: as rendas de instalações /armazém/ escritórios, despesas com pessoal (ordenados base, segurança social, seguro de acidentes de trabalho), custos de financiamentos, seguros, e outras de carácter fixo.
  2. Custos variáveis são os gastos que apenas ocorrem quando existe actividade da empresa, são exemplos: custos das mercadorias vendidas, despesas com combustíveis, deslocações e estadas, comunicações, comissões e prémios pagos ao pessoal, reparações e manutenção dos veículos e outras de carácter variável..

Como o encontrar o ponto de equilíbrio da empresa?

Exemplo 1

  • Uma pequena empresa tem uma estrutura custos fixos mensais de 12.000€ (incluí rendas, salários, segurança social, seguros);
  • Cada euro vendido tem um custo variável de oitenta e cinco cêntimos (incluí custos do produto, prémios e comissões pagos aos vendedores, desgaste das viaturas, combustíveis, deslocações e estadas).

Sabemos que por cada euro vendido a empresa tem uma margem bruta de quinze cêntimos, então para calcularmos o ponto de equilíbrio teremos de saber qual o valor de vendas necessário para recuperar o valor dos custos fixos.

Cálculo de Ponto de Equilíbrio 

P.E.= Custos Fixos / (PVu – CVu)

P.E.= 12.000€/ (1€-0,85€)

P.E.= 80.000€

Legendas: PE-Ponto de Equilíbrio; PVu-preço de venda unitário; CVu-custo variável unitário

Conclusão: A empresa precisa de vender 80.000€ para pagar os 12.000€ de custos fixos e todos os custos variáveis incorridos com as vendas. A partir do ponto de equilíbrio (vendas superiores a 80.000€/mês), a empresa começa a dar lucro.

Exemplo 2

O empresário define um objectivo mensal de 3.000€ de Lucro. Mantendo a estrutura de custos do exemplo anterior, quanto precisa de vender para ganhar 3.000€ mensais?

Cálculo do Ponto de Equilíbrio 

P.E.= (Custos Fixos + Lucro Esperado) / (PVu – CVu)

P.E.= (12.000€ +3.000€) / ( 1€-0,85€)

P.E.= 100.000€

Conclusão: A empresa tem de vender 100.000€ para ter um lucro de 3.000€. Cobre todos os custos fixos, e os custos variáveis associados às vendas e tem 3.000€ de lucro.

Em resumo

O conhecimento do ponto de equilíbrio  diz-nos onde a empresa está e para onde vai!

O denominador (PVu-CVu) também considerado como margem de contribuição, dá o resultado positivo por cada euro vendido, que deverá ser igual aos custos fixos para termos o Ponto de Equilíbrio.

Nota: A classificação de custos fixos e variáveis pode ser diferente de empresa para empresa, a diferenciação feita nos exemplos foi com base nos meus conhecimentos e experiência.

Partilhe informação útil!

Talvez também goste de...

Tire as suas dúvidas e partilhe nas redes sociais.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE